Acupuntura – Também para crianças

Sem contraindicações, a acupuntura e outros tratamentos complementares agem rapidamente em crianças

Na acupuntura, a criança responde mais rápido ao tratamento do que o adulto. Ela também pode ser utilizada em associação com a homeopatia, alopatia ou fitoterapia (Foto: Thais Noronha)

Superar o medo natural que algumas crianças possuem das agulhas é a parte mais difícil. Ultrapassada essa fase, os resultados são mais rápidos e efetivos do que os verificados em adultos. Em crianças, a acupuntura vem sendo utilizada com sucesso no tratamento de vários tipos de doenças, como sinusite, alergias e cefaleia, mas também tem apresentado bons resultados no tratamento de algumas fobias, como medo de dormir no escuro.

De acordo com o segundo relatório de Estatísticas de Saúde Nacional, dos Estados Unidos, divulgado em 2010, cerca de 150 mil crianças norte-americanas, incluindo bebês, são tratadas com acupuntura anualmente. E os principais problemas são respiratórios, enxaqueca e cólicas.

Tanto em crianças como em adultos, as agulhas têm a função de estimular a produção e liberação de substâncias que atuam no Sistema Nervoso Central. A acupuntura é adequada para qualquer tipo de desequilíbrio energético e, tanto em crianças quanto em adultos, o tratamento é o mesmo, com mudanças na forma de atendimento, na abordagem do paciente e nos instrumentos utilizados.

Para a acupunturista e membro da Comissão Assessora de Acupuntura do CRF-SP, dra. Priscila Rico, os principais benefícios são a diminuição no uso de corticoides para tratamento de processos alérgicos e o alívio imediato de sintomas, como dores de cabeça decorrentes de quadros de sinusite, entre outros. Ela destaca os cuidados especiais do tratamento nesse tipo de paciente. “Não se deve reter as agulhas: deve-se fazer a inserção, estimular e retirá-las. Também não inserir agulhas na cabeça enquanto as fontanelas (moleiras) estiverem abertas.”

Combata a rinite e a sinusite com acupunturarf106_acupuntura_orelha_fotothaisnoronha

Todos os anos, com a mudança de estação, as pessoas são acometidas pelas famosas doenças de inverno como a gripe, o resfriado, problemas respiratórios entre outras que adoram aparecer nesse friozinho.

A rinite e a sinusite são doenças atingem as vias respiratórias superiores, causando dores e dificuldades. O tratamento com acupuntura apresenta bons resultados para prevenir e combater essas doenças, diminuindo a intensidade das crises, espaçando as ocorrências e até mesmo livrando o paciente definitivamente do problema.

“A acupuntura estimula pontos que ativam os canais energéticos do organismo, ajudando a comandar funções, estimulando a produção de analgésicos naturais e fortalecendo o sistema imunológico”, esclarece a médica acupunturista Leila Ogata Ogusco, do Kyron SPA, em São Paulo.

No caso da sinusite, que geralmente é acompanhada de dores intensas na face e na cabeça, Leila costuma associar fazer a eletroacupuntura (em que eletrodos são presos às agulhas e emitem estímulos elétricos semelhantes a choquinhos no corpo).

A vantagem da eletroacupuntura é que o metal da agulha é um bom condutor de corrente elétrica, o que potencializa bastante o estímulo desejado. Com a técnica, a médica trabalha pontos específicos na região do nariz, que promovem grande alívio da dor e desobstrução dos seios da face desde a primeira sessão.

Resultados rápidos

No tratamento da rinite com acupuntura também é possível sentir efeito já no primeiro dia, com a redução da secreção e o descongestionamento das vias aéreas minutos após a aplicação. Para ambas, em três ou quatro sessões (sendo uma por semana), é possível perceber uma grande melhora. Como são doenças crônicas, a reincidência pode ocorrer, por isso é indicado prolongar o tratamento conforme orientação médica.