Ansiedade

A gente vive ansiosa por vários motivos. Em algumas fases da vida, dá para contar nos dedos os dias em que conseguimos relaxar completamente.

A ansiedade não é considerada um problema pelos especialistas, mas sim uma reação normal do organismo. Entretanto, quando passa a prejudicar o nosso cotidiano, aí sim, é necessária a ajuda de um profissional.

Camila Aparecida, 26 anos, ficava com as mãos transpirando e não conseguia segurar nada por causa do tremor dos dedos. O coração ficava acelerado. Passava noites no banheiro com dor de barriga.

Momentos assim aconteceram várias vezes na vida dela. Em alguns deles, a sensação era ainda pior. “Parecia que o mundo acabaria, me dava uma sensação de fraqueza. Eu queria sumir. Só depois de várias sessões com uma psicóloga é que percebi o que eu sentia e passei a controlar a minha ansiedade”, conta a estudante de contabilidade.

Segundo a psicóloga Leila Salomão, a ansiedade está muito próxima do medo – muitas vezes a diferenciação não é possível. “A diferença entre os dois está no fato de que o medo tem um fator real e palpável enquanto a ansiedade possui características mais subjetivas”, explica.

Para Salomão, o grande sintoma de características psicológicas mostra a interseção entre o físico e o psíquico, uma vez que tem claros sintomas físicos como taquicardia (coração acelerado), tremores, tensão muscular, aumento das secreções (urinárias e fecais) ou ainda cefaléia (dor de cabeça). Mas quando recorrente e intensa também é chamada de Síndrome do Pânico (Crise ansiosa aguda).

Para relaxar

Na maioria das vezes, os tratamentos para ansiedade são técnicas de relaxamento, exercícios que levam ao controle da atividade do organismo, como meditação e ioga. “Outras medidas como o sono saudável e atividades prazerosas também funcionam”, diz Leila. Fora isso, existem as terapias: cognitiva, comportamental e interpessoal.
Para Salomão, as terapias tradicionais podem indiretamente melhorar a ansiedade por meio do autoconhecimento, mas são pouco efetivas em curto e médio prazo. “Também existem medicamentos comprovadamente eficazes no tratamento dos transtornos de ansiedade, principalmente os antidepressivos e os ansiolíticos”, finaliza.

Fonte: MBPress

O que é Ansiedade?deep-depression

O termo “ansiedade” tem várias definições nos dicionários não técnicos: aflição, angústia, perturbação do espírito causada pela incerteza, relação com qualquer contexto de perigo, entre outros.

Levando-se em conta o aspecto técnico, devemos entender ansiedade como um fenômeno que ora nos beneficia, ora nos prejudica, dependendo das circunstâncias ou intensidade, e que tornar-se patológico, isto é, prejudicial ao nosso funcionamento psíquico (mental) e somático (corporal).

A ansiedade estimula o indivíduo a entrar em ação, porém, em excesso, faz exatamente o contrário, impedindo reações.

Causas

Os transtornos de ansiedade são doenças relacionadas ao funcionamento do corpo e às experiências de vida.

A pessoa pode se sentir ansiosa a maior parte do tempo sem nenhuma razão aparente ou pode ter ansiedade apenas às vezes, mas tão intensamente que se sentirá imobilizada. A sensação de ansiedade pode ser tão desconfortável que, para evitá-la, as pessoas deixam de fazer coisas simples (como usar o elevador) por causa do desconforto que sentem.

Sintomas de Ansiedadedepress

Os transtornos da ansiedade têm sintomas muito mais intensos do que aquela ansiedade normal do dia a dia. Eles aparecem como:

  • Preocupações, tensões ou medos exagerados (a pessoa não consegue relaxar)
  • Sensação contínua de que um desastre ou algo muito ruim vai acontecer
  • Preocupações exageradas com saúde, dinheiro, família ou trabalho
  • Medo extremo de algum objeto ou situação em particular
  • Medo exagerado de ser humilhado publicamente
  • Falta de controle sobre pensamentos, imagens ou atitudes, que se repetem independentemente da vontade
  • Pavor depois de uma situação muito difícil.

Tratamento de Ansiedade

Existem três tipos de tratamento para os transtornos de ansiedade:

  • Medicamentos (sempre com acompanhamento e receita médica)
  • Psicoterapia com psicólogo ou médico psiquiatra
  • Combinação dos dois tratamentos (medicamentos e psicoterapia).

A maior parte das pessoas com ansiedade começa a se sentir melhor e retoma as suas atividades depois de algumas semanas de tratamento. Por isso, é importante procurar ajuda especializada na unidade de saúde mais próxima. O diagnóstico precoce e preciso da ansiedade, o tratamento eficaz e o acompanhamento por um prazo longo são imprescindíveis para obter melhores resultados e menores prejuízos.

Fontes e referências:

  • Ministério da Saúde

 

[quote]Estresse e ansiedade [/quote]ansiedd

O estresse pode ser causado por qualquer situação ou sensação que o faz se sentir frustrado, irritado ou ansioso. O que é estressante para uma pessoa pode não o ser para outra.

A ansiedade é uma sensação de apreensão, nervosismo ou medo. A origem desse desconforto nem sempre é identificada ou reconhecida, o que pode piorar a angústia que você sente.

Os fatores biológicos e genéticos podem se combinar com o estresse e produzir sintomas psicológicos. http://bit.ly/16RRqZi

Conheça nossos tratamentos!